Volta para o início... Quer entrar em contato comigo? Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados Senado Federal


Segunda-feira, Junho 30, 2003

Radar a 200m

Agora cedo, vindo para o trabalho, eu passei por uma placa móvel, no Eixinho, dizendo: "Radar a 200m". Alguns motoristas reduziram apenas por conta da placa e voltaram a acelerar logo que passaram pelo radar. O detalhe que muito pouca gente reparou é que o radar estava apontando para os carros que ÍAM e não para os que vinham. Ou seja, reduziram na hora "errada" e aceleraram na hora "errada".

Muita gente vai gritar e espernear porque fizeram uma "pegadinha". Bem, eu ainda acho (e vou continuar achando para todo o sempre) que é um ABSURDO alguém ter que ser avisado que está sendo fiscalizado e poderá ser punido por estar infringindo a lei. Se você conhece a lei, então você TEM que estar ciente que poderá (e deverá) ser punido se a infringir, seja quando e onde for. Simples, muito simples! Agora, se você não conhece a lei, então deveria conhecer e, no caso das leis de trânsito, não deveria nem ser portador de uma carteira de motorista. Ponto!

Muita gente reclama do preço absurdo de uma multa de trânsito, da "indústria de multas" dos pardais, que o motorista pode não ter "percebido" a placa de velocidade máxima e que o "pobrezinho" tem que ser perdoado por isso. Em primeiro lugar, ele é "perdoado" assim que paga a multa. Em segundo lugar, todo motorista tem a OBRIGAÇÃO de perceber e entender TODA E QUALQUER placa de trânsito que esteja à beira da pista em que ele está transitando. Em terceiro lugar eu pergunto qual é o preço de uma vida? Pense antes de continuar... Bem, se todas essas multas foram suficientes para salvar uma vida que seja, então eu digo que saíram até baratas. Se salvaram centenas de vidas, nem se fala. Ponto final!

08:48 | comentários