Volta para o início... Quer entrar em contato comigo? Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados Senado Federal


Quarta-feira, Dezembro 05, 2007

Esse Parreira é mesmo um imbecil!

Estava lendo um artigo no Terra Esportes, que fala sobre a crítica de Luxemburgo ao êxodo precoce dos jogadores de futebol brasileiros para a Europa. Segundo ele, nossos jogadores estão sendo preparados para o futebol europeu, não para o brasileiro. Isso eu já tinha percebido há muito tempo! O Brasil não está mais gerando craques brasileiros, mas craques europeus. Isso gera anomalias como termos na nossa seleção jogadores que nunca jogaram profissionalmente em gramados brasileiros, que não têm nenhuma identificação com a nossa torcida. Chegamos a ter anomalias como ter um Wagner Love - que nem craque é, mas é europeu - como centro avante de uma Seleção Brasileira. Absurdo!

Mas o que me preocupa é a visão de imbecis como o Parreira, que me solta essa:

"Eu acho importante os nossos jogadores saírem para ganhar experiência de tática e de jogo coletivo. Quando eles voltam, voltam muito mais fortes do que quando saíram"

Em primeiro lugar, os craques NUNCA voltam. Quando voltam, já estão velhos e gordos. Em segundo lugar, o Brasil SEMPRE foi o maior formador de craques do mundo. Nós não precisamos da experiência do futebol europeu para vencermos as nossas 4 primeiras copas (e sem essa de que os tempos eram outros) e, com certeza, também não precisaríamos para vencermos a copa de 2002. Nosso campeonato nacional é um dos mais fortes do mundo, se não o mais forte. Enquanto países como Itália e Espanha têm 2 ou três times em condições de disputar o título, nós temos uma dezena, pelo menos. Se quiser uma comparação, basta ver os últimos resultados dos mundiais interclubes. Eles esperneiam dizendo que o formato da disputa foi feito para os times da América do Sul vencerem, mas a verdade é que mesmo com toda a estrutura do futebol deles, nós ainda temos a melhor "alma" para este esporte.

Só que se continuar assim, se continuarmos com imbecis como o Parreira dando pitaco, em poucos anos ficaremos sem craques brasileiros de futebol. Serão todos jogadores europeus nascidos no Brasil. Se bobear, vamos ter na seleção brasileira jogadores que nem falarão português. Toc, toc, toc...


08:42 | comentários