Volta para o início... Quer entrar em contato comigo? Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados Senado Federal


Sexta-feira, Abril 23, 2004

O 12º Planeta

Eu tenho lido sobre o planetóide encontrado bem pra lá da órbita de Plutão, o mais distante corpo já encontrado no Sistema Solar, e sobre a estranhesa que os cientistas tem demonstrado sobre os dados coletados até agora. É que eles têm calculado o seu período de rotação (dia) entre 20 e 50 dias terrestres e, pela experiência que se tem, este seria um indício incontestável da presença de um satélite. Fato que já foi descartado. Mas todos os planetas desprovidos de satélites têm seus dias bem menores que os da Terra, por não terem outros corpos interferindo com sua atração. Mistério!


O Sedna visto em "alta" resolução pelo Hubble
Crédito: NASA, ESA and M. Brown (Caltech)


Bem, essa história me faz lembrar inevitavelmente de outras 2. A primeira é O Encontro com Rama, de Arthur Clarke, a segunda é O 12º Planeta, do Zecharia Sitchin.

Em O Encontro com Rama, é narrada a descoberta de um "asteróide" em rota de colisão com a Terra. Mais tarde se descobriu que o suposto asteróide era na verdade uma nave alienígena que estava vindo nos "visitar" - se quiser saber o resto da história, a leitura do livro é excelente ;-). Então eu fiquei matutando, matutando, a vida imita a arte, então, com tantos dados estranhos sobre esse planetóide, sendo o primeiro a sua própria existência, por que não?... E se ele for na verdade uma nave interestelar? Por que não? Não me canso de viajar, pelo menos até que se prove o contrário ;-)

Em o 12º Planeta, o autor tenta nos enrolar com a sua teoria com "provas irrefutáveis" sobre a nossa origem. Segundo ele, nós (a humanidade) teríamos sido gerados por mutação genética por seres extraterrestres, vindos de um 12º que teria passado por aqui num passado bem distante. Os "seguidores" de Sitchin, Benitez, Von Daniken devem estar eufóricos com a descoberta de um planeta com órbita de 10.000 anos, extremamente excêntrica. E por que não deveriam estar? Cada um que curta suas próprias viajadas, né não?

Ah, sim, e quanto à leitura deste último, continuo batalhando para engrenar. Tá demorando, mas eu sou persistente e ainda acho que o livro pode se salvar. É só sobrar um tempinho livre, que eu acabo com o danado ;-)

17:57 | comentários