Volta para o início... Quer entrar em contato comigo? Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados Senado Federal


Quinta-feira, Agosto 30, 2001

Onda gigante

" Onda gigante poderia destruir o litoral entre Flórida e Brasil, alertam cientistas - LONDRES (CNN) -- As costas atlânticas na Europa, na África e nas Américas estão sob ameaça de ser atingidas por uma onda monstruosa, de proporções hollywoodianas, ou bíblicas, alertaram cientistas, acrescentando que, no pior dos casos, seria destruído o litoral que vai da Flórida, nos EUA, ao norte do Brasil."

É claro que a manchete é BEM sensacionalista, já que a ondona poderia acontecer SE um certo vulcão entrasse em erupção e SE isso causasse o desmoronamento da montanha. Ou seja, são especulações. Mas tudo bem, mesmo sendo apenas uma possibilidade, uma onda de 100 metros de altura e uma velocidade de 1500Km/h é algo a se noticiar. Eu só fico pensando o que pode acontecer se um desses governos malucos, desses países terroristas, tiver a idéia de lançar um míssil que acerte o ponto certo dessa tal montanha. Será?

10:14 | comentários


Sociedade

Pra exemplificar, e só pra exemplificar, vou usar um campo de futebol. Suponha que você esteja incluído em um grupo de 22 pessoas que adoram jogar uma "peladinha" com certa freqüência. Vocês resolvem, em sociedade, comprar um terreno e construir um campo de futebol, para ter um espaço com infra-estrutura e disponibilidade total para a prática do esporte. Vocês combinam uma mensalidade, para poder manter o campo funcionando, nomeiam um tesoureiro e um administrador e definem um conjunto de regras para o uso do espaço. Dentre elas, um pacto que impede a expulsão de qualquer sócio, seja por que motivo for.

Está tudo indo bem, vocês se divertem pra caramba, mas 1 ou 2 dos seus sócios resolvem não pagar mais a mensalidade, que eles acham muito cara. Param de pagar, mas continuam jogando e usufruindo de toda a infra-estrutura. Como a arrecadação está menor, o dinheiro fica insuficiente para bancar a manutenção do campo. A sociedade tem, então, 2 opções: "descobrir" os devedores e cobrar os atrasados ou aumentar a taxa dos que estão pagando, para cobrir o rombo. Suponha que a sociedade ainda não saiba quem são os inadimplentes, mas você sim. O que você faz? Acha normal, afinal os caras são espertos e descobriram um modo de se dar bem as custas de você e de seus sócios, e não faz nada; tem uma conversa séria com eles e mostra que a atitude está prejudicando toda a sociedade; ou entrega os malandros para o resto do grupo?

Suponha agora que um outro folgado esteja tirando tufos de grama do gramado, para plantar no jardim de casa. Você pega o sujeito com a boca na botija. O que você faz? Nada, afinal você não tem nada com a vida dos outros; dá um berro e chama a atenção do cara, porque ele está estragando um campo que é dele, mas que também é seu e do resto da turma; ou avisa aos outros e solicita que a sociedade cobre do larápio por cada tufo de grama surrupiado?

Agora, suponha que você descobre que o tesoureiro e o administrador estão embolsando uma parte da grana das mensalidades e apresentando notas superfaturadas para justificar os gastos. Você descobre o fato, ou tem apenas fortes indícios. O que você faz? Deixa como está, afinal não tem jeito mesmo, tesoureiros e administradores são todos ladrões; convoca o resto da sociedade para tirar os engraçadinhos do cargo, elegerem dois novos sócios e aumentarem a fiscalização; ou chama o resto da turma para dar uma boa de uma sova nos safados?

Finalmente - acabou, eu juro - imagine tudo isso acontecendo ao mesmo tempo e você e seus sócios só assistindo, sem tomar nenhuma atitude para impedir a deterioração total do SEU campo e, conseqüentemente, o fim da sociedade. Afinal, pra que você vai querer continuar nessa sociedade, se o campo não estiver mais usável e a mensalidade estiver superfaturada para cobrir todos os rombos e ainda fingir que a manutenção do campo está sendo feita?

Pense bem nas respostas que você imaginou, porque são as mesmas que deveriam ser aplicadas à sociedade em que você vive. Sim, a sociedade brasileira. Nós todos somos sócios uns dos outros. É por isso que chamamos de "sociedade". As mensalidades são os impostos que pagamos. O administrador e o tesoureiro são o governo que nós elegemos e que temos o poder de destituir e trocar por um no qual confiamos mais. A infra-estrutura é todo o patrimônio público que temos à nossa disposição como orelhões, estradas, escolas, postos de saúde, parques.

Tem gente que acha que é esperteza roubar o que é público porque é do governo e o governo nos rouba. Não, é BURRICE! Burrice, porque o babaca está roubando a si próprio. Tem gente que acha que não tem nada a ver com a vida do cara que depreda um telefone público, ou uma placa de trânsito, porque ele é livre e faz o que quer. É BURRICE! Burrice, porque o cara está depredando o que é SEU também e é o SEU imposto que vai pagar a reposição. Tem gente que acha que não tem nada a ver com a vida do cara que sonega impostos, que quebra as regras da sociedade, mas mesmo assim continua usufruindo da infra-estrutura que VOCÊ está pagando. BURRICE!

Ninguém é obrigado a se submeter a nenhuma sociedade, se não a considerar legítima, ou justa. Ninguém é obrigado a contribuir com essa sociedade. Mas então não venha querer usufruir dos frutos colhidos por essa mesma sociedade. Esses frutos estão sendo pagos e construídos pelos outros sócios. Simples assim.

Não sei se eu estou parecendo revolucionário, reacionário ou muito pelo contrário. Não se trata disso, mas entenda como quiser.

07:37 | comentários


Sexta-feira, Agosto 24, 2001

Pensando diferente

No texto anterior citei o Marketing Hacker e gostaria de fazê-lo novamente. Tenho lido muito os textos do Hernani e aproveitado bastante as entrelinhas. Ele fala muito sobre mercados, marketing, conversação e como a WEB está mudando (ou tentando) a relação entre o mercado e o cliente. Não entendo quase nada sobre o assunto, apenas o lado do consumidor que eu sou, mas tudo tem feito muito sentido para mim.

Agora, eu tenho aproveitado pra valer as entrelinhas dos seus textos. Nem sei se são entrelinhas para ele, mas é assim que eu tenho interpretado ;-) Pensando diferente. A mensagem é "pensar diferente", mudar a visão do mundo e dos nossos objetivos nele.

"Acredito na liberdade. Na idéia que podemos recriar o mundo através da revolução digital. Seria apenas elucubração? Coisa de doido? Penso que não. O resgate da voz humana é muito mais importante do que qualquer ladainha comercial que estamos vivenciando nestes primórdios da era do conhecimento."

E essa revolução está bem aparente na WEB. Ainda para a "elite", mas espero que por pouco tempo. Os weblogs, apesar de muitos acharem apenas uma "modinha de adolescentes", estão participando ativamente dessa revolução, dando alcance global à voz de pessoas "comuns". Afinal, não é isso que eu estou fazendo aqui, levando a minha voz até você?

Mas as entrelinhas...

"Como pensar no futuro dos nossos filhos se entregamos a vida repleta de guerras, interesses escusos e pela busca frenética pelo dinheiro."

A busca frenética pelo dinheiro. É por isso que a gente se sente escravo, ou pelo menos explorado, no nosso trabalho. Porque o nosso chefe, ou nós mesmos, só conseguimos pensar no dinheiro entrando o mais rapidamente e na maior quantidade possível. E a qualidade do produto? E A QUALIDADE DE VIDA?

É essa busca pelo dinheiro que nos obriga a correr o dia inteiro. É essa busca pelo dinheiro que nos faz ocupar nossos filhos até o estresse, achando que eles precisam se preparar bem para o "mundo". Para esse mesmo mundo maluco que estamos alimentando. Será não não deveríamos prepará-los para mudar esse mundo, para pensarem diferente?

12:35 | comentários (1)


Microsoft e o governo brasileiro

Eu recebi uma mensagem questionando a minha insinuação sobre a relação entre o acordo da MS com o governo brasileiro e a proibição do software livre no micro popular. Realmente o assunto ficou mal explicado, então segue a minha resposta:

"Pra mim, é um indicativo muito forte de um "acordo" entre os dois. A MS nunca dá ponto sem nó. Ela está fazendo um lobe muito forte, no mundo inteiro, contra o software livre, porque sabe que esse é o seu grande concorrente. Um acordo como esse com o governo, para a abertura de parte de seu código fonte para as nossas universidades, muito provavelmente tem por traz um "toma lá", como tudo o que a MS faz. Como as duas notícias acontecem ao mesmo tempo, essa ligação fica muito mais aparente. É claro que continua no campo das especulações, mas o meu site é um site pessoal e não tem nenhum compromisso jornalístico. São apenas as minhas opiniões ;-)"

Quando falamos de software livre e da batalha da MS contra ele, devemos entender LINUX e toda a ameaça que ele está trazendo à "soberania" da MS.

Logo após responder à mensagem citada, encontrei, através do Marketing Hacker, um texto muito bom do Sérgio Abranches, na No., falando sobre isso. Ele explica bem melhor do que eu qual é a ação do governo que está tirando o Linux e o software livre do computador popular, os prejuízos que isso pode causar e mostra muito bem a ligação com a abertura de parte do código do Windows.

"Quem me lê sabe que não sou nacionalista, nem conspiratório (...) Sou avesso a protecionismos e não estou entre os que consideram a empresa estrangeira um agressor de nossa soberania. Mas também não sou ingênuo. Nunca ouvi dizer que a Microsoft abra seu programa operacional, sem condicionalidades, dando a quem tem acesso a seu código fonte a mesma liberdade de criação e uso do produto de sua inventividade que o Linux oferece."

e mais

"Está em curso, porém, uma guerra por mercado entre a Microsoft e aqueles que optaram pelo Linux. E o Brasil é campo de uma das mais críticas batalhas, por causa do tamanho de seu mercado e pelo seu potencial de crescimento..."


12:29 | comentários (1)


Derrubando os EUA

Ontem eu e alguns amigos tivemos uma discussão bem divertida sobre um complô para derrubar a economia dos EUA e nos livrar do seu "imperialismo econômico". Obviamente, regado a pizza, cerveja e vinho. Foi uma idéia do Sebá, que gerou bastante polêmica entre nós :-) Ele quer botar a Casa da Moeda do Brasil, e de outros países que estão na mesma situação, para imprimir dólares "frios" e inundar o mercado internacional com eles. Isso poderia desestabilizar a moeda, que cairia no mundo inteiro. Com isso nossa dívida ficaria desse tamaninho, ó! É claro que é papo de doido, mas ele está procurando um economista pra comentar sobre os aspectos econômicos e jurídicos da sua teoria ;-)

11:16 | comentários (3)


Terça-feira, Agosto 21, 2001

O Anticristo

Hoje cedo, recebi a mensagem abaixo:

"Caros Colegas,

Esta trata de uma lista de assinaturas que está sendo colhida para forçar a Anatel a voltar atrás em sua absurda portaria que PROIBIU O USO DE SOFTWARE LIVRE no computador popular.

O lobby da Microsoft não para de trabalhar nunca e está tentando tornar CRIME o uso de software livre pelo governo! O jogo é para valer.

Depois do absurdo Edital da Anatel, que descarta a instalação de software livre nos 200 mil computadores comprados com fundos do Fust (Fundo de Universalização das Telecomunicações), o grupo de usuários de Linux Gnu-BR está promovendo um abaixo assinado como uma tentativa de revogar tal Edital. Até o presente momento 1820 pessoas já haviam assinado o manifesto. Aí vem a grande pergunta: A Anatel revogaria seu edital mediante pressão popular? Não custa tentar! Assine a lista em http://gnubr.sytes.net que compõe o abaixo assinado contra o edital!

Todos os que lutam para a implantação do Software Livre no Governo e em escolas públicas devem contribuir com este movimento.

Eu assinei a lista e a recomendo aos colegas."

Achei absurda demais a notícia e, como não tinha lido nada a respeito, cheguei a ficar desconfiado da sua veracidade. Mas como veio de uma fonte de muito respeito aceitei como fato.

Por que a notícia é absurda? Porque vai na contramão da história. O setor público de diversos países, inclusive do Brasil, está aderindo ao software livre e o governo me vem com essa. Não faz sentido nenhum. É óbvio que para um computador popular, para que tenha o menor preço possível, o software livre é o ideal.

Na hora, pensei: é, tem dedo na Microsoft mesmo aí. Estava só na especulação, minha e da mensagem, quando li a seguinte notícia:

Acesso limitado ao Windows - [Brasília, 21/08/2001] "O presidente Fernando Henrique Cardoso assinou ontem com o presidente mundial da Microsoft, Steve Ballmer, termo de adesão que permitirá a abertura do segredo do sistema operacional Windows a universidades brasileiras. Ao abrir o Windows, a Microsoft estará, pela primeira vez na América Latina, revelando o segredo do programa, permitindo o desenvolvimento de novas pesquisas de informática no país. A partir deste ato, oito universidades (os nomes não foram divulgados) passarão a ter acesso a partes do Windows inacessíveis ao usuário comum. A Microsoft também vai instalar sete centros de capacitação em software no Brasil, nos próximos dois anos. Ballmer também anunciou que os programadores da Microsoft devem concluir a versão do Windows XP até o final da semana. Se tudo der certo, o software estará no mercado em outubro. (Agência Estado)"

Confirmado: tem o braço inteiro da Microsof nessa história. Um absurdo, uma vergonha para o governo brasileiro. Há mais de 6 anos que eu falo que aquele tal de Bill é o próprio anticristo. O cara está "comprando" o mundo inteiro e precisa ser impedido. Antigamente, o mundo era conquistado por "generais". A próxima grande conquista do mundo, será feita por gente com o poder desse cara citado aí em cima. Todo cuidado é pouco!

18:55 | comentários (1)


Sexta-feira, Agosto 17, 2001

O dia em que me vi logo ali

Eu agora sou um Anjo de Prata :-) Os Anjos de Prata, são um grupo de escritores, profissionais, amadores ou apenas pretensiosos, como eu ;-) Semanalmente é lançado um novo tema e os voluntários têm suas contribuições publicadas na semana seguinte. Enviei um conto (ou crônica?), sobre uma experiência pessoal. "O dia em que me vi logo ali". O tema era sósia. Para ler, selecione o tema "Sósia", na coluna da esquerda e depois o link "O dia em que me vi...", na lista da direita.

20:11 | comentários (1)


Quinta-feira, Agosto 16, 2001

Os filhos e seus limites

Ontem recebi uma visita da Cláudia, que mora lá no Japão, falando sobre o caso da barriga de aluguel. Fui visitar o blog dela e dei de cara com um texto em que ela falava sobre sua relação com o pai, em como ele era severo e outras coisas. Obviamente, não resisti e tive que comentar o texto dela, também ;-)

Depois que tive minhas filhas, percebi que os pais têm um papel muito difícil, porque muitas vezes têm que impor limites a seus filhos, mesmo achando que eles podem (e devem) ultrapassar um pouco esses limites. É difícil de explicar, nem sei se é muito coerente, mas tem a ver com essa história de impor um limite um pouco mais curto, por saber que ele será ultrapassado de qualquer maneira ;-)

Sei lá, é meio assustadora essa responsabilidade de definir os limites de seus filhos. Ao mesmo tempo que eu sei que esses limites são importantes, também sei que a criança que não aprende a extrapolar os limites que lhe são impostos, acaba se deixando limitar depois que cresce, também. Ela pode se tornar um adulto submisso aos moldes da sociedade e isso, definitivamente, não é muito saudável. Talvez, por isso mesmo os limites sejam importantes. Para que as crianças aprendam a transpô-los com responsabilidade ;-)

Viajei?

Muitas vezes quando imponho certos limites a minhas filhotas, estou com cara de bravo, mas morrendo de vontade de rir, e torcendo para que elas não se submetam a NINGUÉM que queira impedi-las de decidir seu próprio caminho, seja ele qual for.

22:01 | comentários


A "bola" da vez

" Jader Barbalho diz, no Senado, que é a "bola da vez" na política brasileira - "Barbalho assegurou aos colegas que jamais prestou falso testemunho e que está pagando o preço por ter sido escolhido como a bola da vez, 'como se a política brasileira pudesse se transformar em jogo de bilhar'."

Não tem problema, não, senador. Pode ser de bola em bola, mesmo. Quem sabe assim, uma bola de cada vez, a gente consiga limpar isso aí e aquilo lá?

"O senador também comparou o processo que vem sofrendo ao de Danton, personagem da Revolução Francesa, que foi condenado sem poder apresentar defesa."

Será? E o que é que o senador estava fazendo lá no plenário do senado? Não estava se defendendo, não? Agora, se ele não consegue uma defesa convincente, é ooouuutro problema. Só espero que consigam encaçapar essa "bola", antes que ela pule pra fora da mesa, como aquela bola careca e aquela outra bigoduda já fizeram ;-)

15:19 | comentários


Quarta-feira, Agosto 15, 2001

Clientes que não compram. E daí?

300 mil vão ao ShopFácil por dia, mas só 900 compram

E qual é o problema? Não sou comerciante e não tenho idéia dos números, mas alguém já se deu ao trabalho de pensar na porcentagem de pessoas que entra numa loja material e sai sem comprar? Melhor, alguém já fez uma pesquisa para saber a quantidade de pessoas que olhou a vitrine de uma loja e não comprou nada? Sim, porque, pra mim, olhar a vitrine de uma loja material é o equivalente a abrir a home page de uma loja virtual. Você dá uma olhadinha no que está em destaque, nas ofertas e, se nada interessar, parte para a próxima loja.

Pelo que eu entendi da notícia, o comportamento das pessoas nesse ShopFácil é idêntica ao comportamento das pessoas em um shopping center material. A grande maioria pára, olha a mercadoria na vitrine, e segue seu caminho. Muitas dessas pessoas, estão procurando por ofertas. Um bocado entra, separa algumas coisas e desiste. Uma porcentagem menor compra alguma coisa. Na maioria das vezes, mercadoria barata. Do mesmo jeito no "mundo material" e no "mundo virtual".

Resta saber os números, mas não creio que fiquem muito diferentes desses, não. Acho que se computarmos as pessoas que olharam a vitrine e não entraram na loja, esse ShopFácil vai dar banho na maioria das lojas materiais. Mas sabe como é, na internet, todo mundo quer ficar rico da noite para o dia e a imprensa ainda fica fazendo alarde com qualquer coisa.

16:23 | comentários


Barriga de aluguel: Pra quê?

Mãe de aluguel, grávida de gêmeos, processa casal que queria aborto de um dos fetos - Bem feito pra todo mundo! Tá tudo errado. Como alguém pode alugar a barriga para gerar um filho de outra pessoa? A origem do óvulo é um detalhe tão mínimo nessa história. Todo o alimento utilizado pelo feto até o nascimento, veio da mãe alugada. TODO. Toda a experiência intra-uterina (existe esse termo?) desse feto, veio também da mãe alugada. TODA. Como alguém pode achar que essa criança não é filha da mãe de aluguel?

Do outro lado, os "pais biológicos" têm realmente a impressão de que essa criança é deles? Só por causa da carga genética? Tsc, tsc. Essa criança vai ser tão deles quanto uma criança adotada. Por que essas figuras não adotam uma criança? Tem tantas precisando de uma casa. Será que o "risco" de uma barriga de aluguel é tão menor assim? Eu sei que a mãe é selecionada (ou estou errado?), mas será que isso basta? E aquela história da experiência intra-uterina? Será que essa criança não vai nascer com traumas de "terceiros"? Será que essa mãe, que provavelmente vai sofrer alguns conflitos psicológicos por causa da situação, não vai passar isso para a criança?

São muitas as perguntas que deveriam ser feitas para essas pessoas. Será que alguém faz essas perguntas? Será que alguém as ajuda a encontrar as respostas? Ou será que o médico só está atrás do dinheiro? Ainda acho tudo isso muito estranho. Eu, como homem, sei que se fosse mulher e entrasse numa dessas mudaria de idéia no meio da gestação. Com certeza.

16:18 | comentários (1)


Segunda-feira, Agosto 13, 2001

Marte na Terra

Você sabia que já tem gente experimentando na Terra laboratórios de pesquisa que poderiam ser utilizados em uma exploração de Marte? É o projeto Mars on Earth, que está sendo tocado por uma equipe internacional, para "aprender" como sobreviver no planeta vermelho. O projeto vai contar com algumas bases experimentais espalhadas pelo nosso planeta, em regiões que reproduzam características do ambiente de Marte (saiba mais). Uma delas já está em funcionamento. Você pode acompanhar as atividades através das webcams e dos diários (blogs) dos pesquisadores.

Lendo isso e imaginando como seria uma população de humanos vivendo em um outro planeta, eu não posso deixar de me lembrar dos livros do Arthur Clarke. Uma literatura de ficção realmente científica, toda embasada. O cara, além de escrever bem, é um físico renomado, que já teve algumas de suas previsões, feitas em romances de ficção, concretizadas. Uma espécie de Júlio Verne moderno.

Um dos livros onde ele aborda os efeitos de um outro habitat para os humanos é Terra Imperial (1975), onde ele narra a vinda de um habitante de uma das luas de Júpiter - ou Saturno, não me lembro bem - à Terra. Ele não é tão simplista quanto a maioria dos autores de ficção, que colocariam o visitante em um "taxi espacial", que o traria à Terra e pronto. Aqui, ele agiria normalmente e, provavelmente, já teria feito a viagem trocentas vezes durante a sua existência. Não, Arthur Clarke mostra um sujeito que nasceu e foi criado em uma estação subterrânea, em um satélite de um dos planetas gigantes. Ele nunca tinha vindo à Terra, porque era uma viagem longa, cara e traumática. Por que traumática? Simplesmente porque um cara que se desenvolveu em uma gravidade muito inferior à nossa teria sérios problemas com o peso do próprio corpo, quando chegasse aqui. Ele descreve muito bem, também, toda a expectativa dele em conhecer o "planeta mãe". Todo o lado psicológico da coisa.

Mas de todos os traumas que ele descreve, o mais legal está em uma passagem do livro logo após a chegada à Terra. O cara, em uma cadeira de rodas, se sentindo amassado sobre o assento, sai pela primeira vez em sua vida ao ar livre. O modo como ele narra a vertigem que ele sentiu ao estar a céu aberto é impressionante. Pelo menos me marcou muito. Imagina um cara que sempre esteve enfiado dentro de uma estação hermeticamente fechada, de repente estar "do lado de fora", sem nenhum traje especial. Mesmo sabendo estar na Terra, a sensação deve ser incrível. Os sentidos dele devem dizer: "CUIDADO, você vai cair no vácuo! Você vai morrer asfixiado!"

Bem, obviamente eu não sou o Arthur Clarke e nem chego perto dele como escritor, então você deve estar pensando "grande coisa" :-) Quem leu o livro, provavelmente, vai me entender ;-) Depois vou ver se transcrevo esse trecho aqui no site.

14:30 | comentários (1)


Sexta-feira, Agosto 10, 2001

Zamorim no Superzine

Que legal! O meu texto "Papai sai e volta" foi publicado nessa edição do Superzine :-) Eles fizeram uma compilação de textos de diversos blogs e publicaram tudo junto. Vai lá dar uma lida, que está muito bom. O Alexandre Inagaki deve ter tido um trabalho fenomenal para fazer essa compilação. O meu texto, por exemplo, é de março. Será que ele leu tudo isso? Ele dá uma dica no editorial.

Pelo que eu entendi - desculpem, mas eu ainda não conhecia - o Superzine é uma compilação de textos tirados de zines, revistas eletrônicas independentes e agora também de blogs. Eles têm uma lista bem completa da publicações pesquisadas e também dos blogs dessa edição.

Bem, quero dizer que fico honrado de ter sido citado junto de tanta gente boa e que gostei muito do texto que selecionaram daqui. Quero dizer, concordo com a seleção ;-) Não sei como o Alexandre conseguiu garimpar isso. Eu mesmo acho que não conseguiria selecionar um texto para publicar. Pelo menos não um já tão antigo ;-)

09:45 | comentários


Quinta-feira, Agosto 09, 2001

Carinho

Sabe quando você está à noite com sua cria, na cama, só esperando que ela durma, e aí ela fica lhe fazendo um carinho no rosto, olhando com aqueles olhinhos bem dentro dos seus?

NÃO! Aaaa, você não sabe o que está perdendo :-)

22:19 | comentários


Quarta-feira, Agosto 08, 2001

AAAARRR... estou de volta :-)

UFA! Depois de um longo e tenebroso inverno, o Zamorim está de volta. Foram 6 dias fora do ar que me mostraram o quanto eu sou dependente deste site ;-) Mas agora tudo está de volta ao normal. Espero que por um longo período...

Pior do que o site ter ficado fora do ar, foram os inúmeros e-mails que eu não recebi. Alguns chegaram agora, mas não faço idéia de quantos foram devolvidos ou simplesmente se perderam. Portanto, se você me enviou alguma mensagem entre o dia 3/8 (sexta-feira) e hoje, por favor, envie novamente.

E agora, o quê eu faço? Continuo o processo de migração para o novo serviço de hospedagem ou permaneço aqui? Qual o menor trauma?

17:59 | comentários (2)


Tinta e gasolina

Impressora agora é que nem carro. Sabe quando a gente compra um carro zero e sai da concessionária com gasolina suficiente apenas para chegar até o posto mais próximo? Pois é, agora você compra uma impressora com tinta apenas pra imprimir umas poucas páginas. A minha, pelo menos, só conseguiu imprimir umas 100. Aí, uma impressora que tem o preço de R$350,00, custa na verdade uns R$500,00, já que um novo jogo de cartuchos tem que ser comprado logo em seguida. É uma vergonha, dona EPSON. Mais vergonha ainda foi eu ter continuado na marca, depois daquele problema com as cabeças de impressão. Tsc, tsc, tsc.

Outra coisa que eu nunca engoli foi essa história do tanque vazio dos carros zero. Custa muito à concessionária me entregar o carro com o tanque cheio? Será que 50 ou 60 reais são alguma coisa comparados aos 15.000 ou 30.000 do preço do carro? Será que o agrado ao cliente não vale a pena?

Que falta de consideração!

15:17 | comentários (1)


Segunda-feira, Agosto 06, 2001

Ser ou não ser invisível

Finalmente consegui assistir ao "Homem sem sombra". Tsc, tsc. Os efeitos são fantásticos, mas o resto... Tinha tudo para ser um filmão, começou até bem, mas depois descambou para um filme suspense como qualquer outro, daquele tipo que muda a fotografia, mas o roteiro continua o mesmo. Antes do filme, estava falando que quando eu era moleque todos nós (da minha turma) sonhávamos em poder ficar invisíveis e era unanimidade que a primeira coisa que faríamos seria entrar no banheiro das meninas :-) Tá bom, eu sei... Bem, o filme bem que poderia ter explorado melhor esse lado social, psicológico e ético da situação. Como um cara reagiria se pudesse fazer coisas que não poderia antes, permanecendo completamente incógnito? Até que começou bem. Inclusive, uma das primeiras coisas que o cara fez foi entrar no banheiro feminino ;-) Mas vou deixar as críticas com os profissionais. Essa aqui diz quase tudo o que eu senti com relação ao filme.

Não foi por isso que eu resolvi falar do filme. É que junto com a decepção do filme veio uma grande desilusão. A destruição total de um sonho de infância. O de poder ficar invisível ;-) Durante o filme, na hora em que ele acorda pela primeira vez, invisível, ele reclama da enorme claridade, porque não adiantava fechar os olhos. Então eu tive o estalo que muita gente já deve ter tido, mas que eu nunca ouvi ninguém comentando: um homem invisível teria que ser cego! É óbvio, a imagem nunca poderia ser formada na retina, pelo simples fato de que a luz passaria direto por ela. O olho não teria a capacidade nem mesmo de convergir a luz para lá.

Ou seja, ser invisível, se isso fosse possível, seria completamente inútil. Aliás, desconfiado como eu sou, eu não teria nem mesmo a certeza de que eu estaria realmente invisível, já que não poderia me ver de qualquer forma ;-)

Mas me diga aí, se fosse possível ficar invisível e se isso não implicasse ficar cego, qual seria a primeira coisa que você faria? (pode usar o link de comentários aí em baixo)

12:29 | comentários (1)


Quinta-feira, Agosto 02, 2001

Divulgue fácil o seu site

"Sete técnicas de marketing viral - Essa é para iniciantes: é possível divulgar seu site e atrair visitantes sem spam e sem gastar em propaganda. Veja como utilizar recursos simples, eficientes e muito válidos."

Todas as técnicas são conhecidas, mas não custa lembrar. A divulgação na internet é muito fácil, barata, eficiente e pode ser feita sem incomodar ninguém. Junto com essas técnicas de marketing viral, é essencial o cadastramento em trocentas máquinas de busca. Hoje, existem alguns bons sistemas de meta-cadastro, pra facilitar a nossa vida. Eu utilizo o Mr. Web que funciona direitinho. Um outro que eu descobri há pouco tempo é o Cadastra. Este eu ainda não utilizei, porque é pago, mas para um cadastro mais eficiente e mais abrangente me parece uma ótima opção.

14:59 | comentários


Medo nas crianças

"Ontem estávamos falando sobre isso, colocar medo nas crianças. Conheço uma família que aterrorizou os filhos falando que quando completassem 18 anos saberiam o "segredo do bolo fedor"! Uma maldade sem fim. Agora, qual criança nunca teve medo do bicho papão, do monstro, da cuca (eu morria de medo dela) e do homem do saco? Minha mãe conta que quando eu ia em algum cômodo da casa e estava escuro eu ficava perguntando: "Você está me vendo?" Ela respondia que sim. Até o dia que me toquei e perguntei: "Mãe, seu olho faz curva? Como você está me vendo se estou atrás da parede?" :o :O :o :O :O :o :O :o :O"
postado por Krika 1:54 AM

É, Krika, é por tiradas como essas, que de vez em quando temos vontade de dar uns sopapos nos baixinhos :-)

Mas essa história de colocar medo nas crianças é um assunto muito sério. Muitas vezes, quando a argumentação não funciona, nós temos o impulso de mandar um terrorismo pra cima da criança. É o caminho mais fácil para impedir que ela ultrapasse determinados limites, mas pode deixar marcas graves por um longo tempo. Depois a gente não sabe o porquê daqueles traumas que as crianças apresentam. Traumas que as vezes só vão aparecer lá na adolescência ou até mais tarde.

Outro dia, lá em casa, a nossa empregada soltou essa pra cima da minha caçula: "Não chora, não, Bebê, que é pecado, Papai do Céu castiga!". É mole! A Nessa deu-lhe um esculacho, mas como a gente vai saber o que ela fala quando a gente não está por perto? E se a criança acredita?

Lá na escola da minha outra filha, um pai contou um caso do filho dele, que estava mexendo no bilau e a empregada atacou: "Menino, você não pode puxar ele assim, não, senão seu bilau vai crescer tanto que você vai tropeçar nele!" É engraçado? É :-) Só que o garoto ficou tão traumatizado, que não queria mais deixar os pais nem lavarem na hora do banho.

E tem alguns medos típicos que vem passando de geração a geração. O próprio bicho papão. O boi da cara preta. Imagina os sonhos que uma criança pode ter, dormindo embalada com uma música dessas ;-) Um outro medo muito comum que é passado para as crianças (ainda é?) é aquela história de que se você deixar o seu calçado de cabeça para baixo, sua mãe morre. Que absurdo :-) Já tô até vendo como isso apareceu. Uma figura pelejando para que a criança mantivesse os seus calçados arrumados e, depois de muito papo e pouco resultado, solta o terrorismo: "Ô menino, você sabia que se deixar os seus calçados de cabeça pra baixo, ou um em cima do outro, sua mãe morre?" Tsc, tsc, tsc...

E você, qual o medo que o aterrorizou na infância? Diz aí, usa o link de "Comentários" aí em baixo...

14:13 | comentários (7)






Zamorim
Alta Rotação
Álbum Digital
Criação Digital
Zamorim Futebol de Botão
Para jogar com papel e caneta
Zé Povão




imagens aleatórias::
www.flickr.com


leia e veja::
Unforgettable (patinação)
A Borboleta
Meus papeis de parede ;-)
A melhor coisa do mundo!
Um Ovário no Cisto

na minha caixa postal::
Boot
Quem é xiita?
Ensina teu filho
Resposta Casseta!
O Mundo Para Todos!
Mais textos...

ajuda::
Sobre o site
Sobre mim

contato::
Imeiou

arquivo::
2017:

2016:

2015:

2014:

2013:

2012:

2011:

2010:

2009:
10/8/4/3/1
2008:
9/8/7/6/1
2007:
12/11/10/9/4/3/2/
2006:
11/10/8/4/2/1
2005:
12/11/10/9/8/7/6/5/4/3/2/1
2004:
12/11/10/9/8/7/6/5/4/3/2/1
2003:
11/10/9/8/7/6/5/4/3/2/1
2002:
12/11/10/9/8/7/6/5/4/3/2/1
2001:
12/11/10/9/8/7/6/5/4/3/2/1
2000:
12/11/10/9/8/7/6/5/4/3/3+



para fora do site

feitos por mim::
Academia Alta Rotação
Bola Quadrada
Débora Amorim
Desconforme.com

brinquedinhos::
Álbum no Flickr
ET Brasil
SETI@Home P-Stats
MyBookmarks
Horizontes  (os meus)

do mundo físico::
Adriano Souza
Ana Paula
Ana Paula (fotos)
Débora Amorim
Lêda Margarida
Marcos Sebastian Alsina
Mariana
Nathália
Roberto Moriyama

diariamente ou não::
A List Apart
AlterNet: Top Stories
Burburinho
CliqueMusic
Communication Arts
Computerworld
Correio Braziliense
ei: Electronic Intifada
Em Tempo Real
ESA Science
Estadao
Info Exame
JB Online
MusicExpress
NASA Human Spaceflight
New Scientist
no mínimo
Nova-e
O Globo Online
Reporters without borders
Scientific American Brasil
SPACE.com
Spaceflight Now
The Fray
Universe Today
Visão Crítica
Web Insider

weblogs que leio (ou tento)::
Blog do Cristovam
Blog do Sena
Circulando.com
c o l a g e m
CrisDias
D i z e m. . .
Feira Moderna
Imprensa Marrom
Interludio.net
Lost Art Updates
Marcelo Cabral
Marketing Hacker
Matchbox
Mothern
no mínimo | Weblog
Os melhores do Mundo
Pensar Enlouquece...
Powazek productions
Ricardo Noblat
Terceira Base
The Chatterbox
The Daily Report
WowBlog

fotologs::
Bigempty
Daily Dose of Imagery
Chicaco Snapshot
Chromasia
Ephemera
Ficções do Interlúdio
Groundglass
Joe's NYC
New York Photoblog
Phutojunkie
Positive Negative
rion.nu
Satan's Laundromat
Shutterbug
Visual Resistance
Whateverland

brasília no flickr::
Brasília (tags)
Brasilia (tags)
Brasília (pool)
Andressa Reze
bom_de_ver
dimasmjunior
Fabio Cherman
Josa Jr
leonart
negativz
MrPixel
Quereco
The Girl Is Drinking Tea
virgu.lino

créditos e agradecimentos::
Blogger
BlogTree
Extreme Tracking
W.Bloggar



Inclui no Bloglines